Aventuras da NOCAS

Qual Lara Croft... Qual Indiana Jones... A cada dia uma nova aventura...

segunda-feira, julho 31

Fim-de-semana ZEN...

Este fim-de-semana que passou foi dos mais calmos dos últimos tempos. Nada de saídas à noite, só relaxamento, massagens, muito sono colocado em dia e ontem um pouco de praia para não fugir de todo à rotina.
Meus amigos, aconselho vivamente a massagem com lamas suavizantes, estive na Plaza Clinic quase uma hora e meia a ser tratada que nem uma rainha.
A sensação após o tratamento é de máxima leveza, de total relaxamento... nem o trânsito, nem a habitual má educação das pessoas ou quaisquer outras coisas do género nos conseguem tirar essa sensação.
Fiquei tão mole que entre ir para a praia sozinha e bezerrar no meu sofá, optei obviamente pela segunda opção.
Como ninguém estava por cá no sábado, fiquei mesmo a dormir (adormeci antes da m
eia-noite, que sacrilégio) e no domingo despertei às 9 horas da manhã.
Depois do almoço de família lá parti rumo à praia de São João para de novo estar de papo para o ar a ler um livro. Estava muito calor ontem e a água da Costa estava gelada o que me obrigou a procurar sombra. Mas estava-se bem... O Patagonia Express ajudou a animar a tarde.

sexta-feira, julho 28

As Leis de Murphy


As leis de Murphy... quem nunca comprovou a teoria negativista deste senhor... o pior é a inevitabilidade de concordância com as afirmações...

Aqui ficam algumas das melhores :

Nada é tão fácil quanto parece, nem tão difícil quanto a explicação do manual.

Quando um trabalho é mal feito, qualquer tentativa de melhorá-lo piora.

Acontecimentos infelizes sempre ocorrem em série. (ora aí está mais uma em que o senhor não falhou, às vezes parece praga)

Toda vez que se menciona alguma coisa: se é bom, acaba; se é mal, acontece. (ou a versão portuguesa não há bem que sempre dure...)

Se você tem alguma coisa há muito tempo, pode deitar fora. Se você deita fora alguma coisa que tem há muito tempo, vai precisar dela logo, logo.

Quase tudo é mais fácil de enfiar do que de tirar. (pois, pois...)

Se você for esperar o motivo certo para fazer alguma coisa, nunca fará nada. (e com esta afirmação vamos adiando, adiando, adiando e nunca fazemos nada)

Dois monólogos não fazem um diálogo. (e a sensação de se estar a falar para o boneco, também é gira, é...)

Se você é capaz de distinguir entre o bom e o mal conselho, você não precisa de conselho.

A informação que obriga a uma mudança radical no projeto sempre chega ao projetista depois do trabalho termina-do, executado e funcionando maravilhosamente (também conhecida como síndrome do: "Porra! Mas só agora!!!"). (o meu chefe devia ler isto...)

Ninguém nunca está a ouvir, até você cometer um erro.

Não há melhor momento do que hoje para deixar para amanhã o que você não vai fazer nunca.

Se está escrito "Tamanho único", é porque não serve em ninguém.

Nunca há horas suficientes em um dia, mas sempre há muitos dias antes do sábado. (como é verdade e quando chega a sábado, passa logo logo)

A fila do lado sempre anda mais rápido. (então na ponte 25 de abril é o pão nosso de cada dia)

Por mais tomadas que se tenham em casa, os móveis estão sempre na frente. (mas não é que é mesmo assim)

A Lei de Murphy é algo transcendente. Lavar o seu carro para fazer com que chova não funciona. (mas sempre que eu penso em lavar o bólide, desata a chover... até no Verão)

Sorria! Amanhã será pior (mesmo sendo pior é sábado e estou a uma semana de ir de férias...)

quinta-feira, julho 27

Ontem ao fim da tarde estava-se assim...



Praia de São João da Caparica - Bar Bicho dÁgua

quarta-feira, julho 26

Feist - Inside and Out

Baby, I can't figure it out
Your kisses taste like honey
Sweet lies don't gimme no rise
Oh, what you're trying to do
Livin' on your cheatin'and the pain grows inside me
It's enough to leave me crying in the rain
Love you forever but you're driving me insane
And I'm hanging on
Oh, oh, oh, oh
I'll win, I'll never give in
Our love has got the power
Too many lovers in one lifetime
Ain't good for you
You treat me like a vision in the night
Someone there to stand behind you
When your world ain't working right
I ain't no vision, I am the girl
who loves you inside and out
Backwards and forwards with my heart hanging out
I love no other way
What are we gonna do if we lose that fire
Wrap myself up and take me home again
Too many heartaches in my lifetime ain't good for me
I figure it's the love that keeps you warm
Let this moment be forever
We won't ever feel the storm
I ain't no vision, I am the girl
Who loves you inside and out
Backwards and forwards with my heart hanging out
I love no other way
What are we gonna do if we lose that fire
Don't try to tell me that it's over
I can't hear a word I can't hear a line
No girl could love you more
And that's what I'm cryin' for
You can't change the way I feel inside
You're the reason for my laughter and my sorrow
Blow out the candle I will burn again tomorrow
No man on earth can stand between my lovin' arms
And no matter how you hurt me, I will love you till I die
I ain't no vision, I am the girl
Who loves you inside and out
Backwards and forwards with my heart hanging out
I love no other way
What are we gonna do if we lose that fire
Loves you inside and out
Backwards and forwards with my heart hanging out
I love no other way
What are we gonna do if we lose that fireInside and out
Inside and out
Inside and out
Inside and out
Inside and out
Inside and out

Vólei
Caracóis
Salada de Polvo
Moelas
Pica-pau
Gambas à Guillo
Chouriço
Linguiça
É o que nos espera este final de tarde no Bicho d'Água...
Despedida de Solteiro do António e da Paulinha... vai ser animado !!

terça-feira, julho 25

Tratamento de Lamas Suavizantes


"Cuide da sua pele e, consequentemente, do seu bem-estar. Deixe-se envolver pelas lamas suavizantes que vão saciar a pele com todos os nutrientes que ela merece. Para isso, primeiramente será feita uma esfoliação, seguida do envolvimento de lamas e “repouso” na cápsula de hidromassagem. Estas lamas, com princípios activos à base de óleo de germem de trigo, visam dar-lhe a hidratação ideal para restituir à sua pele, a frescura e suavidade que necessitava."

AH!! Pois é !!!

Sábado pelas 14h30m vou estar toda embrulhadinha em ALGAS e LAMA... Roam-se!!

Também querem ? Vejam aqui.

Já agora agradeço aos meus migos que me proporcionaram esta experiência, eu sei que demorei a marcar, mas better late than never.

segunda-feira, julho 24

BBC

Recomenda-se a nova esplanada do BBC...
Espaço agradável, recheado de puffs, camas e colchões, dispostos de forma agradável convidam a um relaxamento enquanto se aprecia uma bebida espirituosa.
Lisboa está meio abandonada porque o País partiu para o Algarve, mas mesmo assim sabe bem estar num local onde não se esteja quase a desmaiar de claustrofobia.

sexta-feira, julho 21

Já dormia uma sesta

Tenho tanto soninho...
Quando é que é aprovada a lesgislação que permite às empresas ter uma sala para sestas.

Isso é que era, maravilha.

Assim em vez de agora aqui estar a cambalear em frente ao computador, quando a babar-me de tanto sono, podia tirar 20 minutos da minha hora de almoço e dedicar-me de corpo e alma ao descanso do guerreiro.
Duas noite seguidas a deitar-me tarde torna inevitável a moléstia logo a seguir ao respasto da hora de almoço. Nem a dose de cafeína matinal me safou...
Logo, vingo-me ... vou dormir cedo para compensar ...

quinta-feira, julho 20

Could We - Cat Power

Could we
Take a walk
Could we
Have us a talk alone
In the afternoon
Could we
Have a seat
Why yes be my guest
You can hold my hand
What a dream
In the grass
We kissed
Fell in love too fast too soon
Love full bloom
Should we get up
Let's wake up
Let's get dressed
I'll let you walk me up the street
Back home
Thank you
It was great
let's make another date
Real soon
In the afternoon

The Scarlet Letter


Enquanto Salazar dormia... já foi, acabei ontem o livro.
Para quem tem curiosidade de conhecer a sociedade portuguesa dos anos 40 em plena II Guerra Mundial é altamente aconselhável.
Mudando radicalmente de tema e de século volto-me agora para um primeiro grande clássico da literatura americana - The Scarlet Letter - ou em português A Letra Escarlate, desta feita leitura em inglês para não perder a prática.
Para quem não conhece o livro e o autor:
Nathaniel Hawthorne, escritor norte-americano, bisneto de um dos maiores juízes de feiticeiras de Salem, na Nova Inglaterra, foi responsável por injectar decisivamente o puritanismo americano no rol de temas centrais da tradição gótica.
Em seus romances, cuja delicada escrita dotada de um pudor
que pintava até os mais insignificantes pecados como máculas formidáveis.
Sempre teve como tema em seus trabalhos a moral, conferindo-lhe ares de única salvaguarda contra a crueldade humana. Dentre suas obras, A Casa das Sete Torres (1851) é aquela que melhor assimila (e reformula) a estética gótica.
Em
A Letra Escarlate, Nathaniel Hawthorne faz o confronto mais íntimo no homem com a sociedade puritana é o tema do “romance psicológico” (como o autor o classificava, em um tempo em que o mundo ainda não cogitava de psicologia na literatura). É a história de três pecadores e de tudo o que decorreu de seus erros na cidade de Boston, no século XVII. Todos os personagens carregam muita dor e vivem deprimidos.
O romance A Letra Escarlate, é uma mistura de alegoria
e romance histórico e é considerado por muitos críticos o maior romance da literatura norte-americana. Hawthorne viveu no século XIX, situava sua ficção no passado distante e influenciou praticamente todos os escritores da sua geração.

Mais uma volta, mais uma viagem...

A semana estava a correr pacatamente, depois de um fim-de-semana relaxante as coisas até estavam a correr bem, até ontem...
Decididamente alguém me rogou uma praga, só pode ser...
De à mês e meio para cá são umas atrás das outras...
É que não tenho descanso...
Estou morta para ir de férias, mas estou a ver que este ano o Algarve vai ser uma coisa complicada, vou ter que negociar uma semana com o meu irmão... Enfim, todos os males fossem este.
Andam a inventar forma de nos lixar monetariamente aqui no trabalho, a minha boa disposição foi pelo cano. Qualquer dia pagamos para trabalhar...
Não há pachorra.

quarta-feira, julho 19

Anos 80

Enviaram-me um link para 1500 video clips de músicas dos anos 80.
Foi como regressar ao passado, à minha adolescência...
Muito giro.

http://www.worksafevideos.com

Para quem quer recordar...

terça-feira, julho 18

Fantástico


Existem pequenos momentos que ficam imortalizados quando capturados por uma câmera fotográfica.

segunda-feira, julho 17

A relatividade do tempo é uma incógnita, saí daqui por dois dias e parece que estive de férias uma semana.


A calma do Alentejo faz com que os dias passem mais devagar, somos mordidos pela moléstia do lento passar das horas.
A vida exige-nos o máximo: acordar tarde, passar a tarde na piscina, assar carne até às 3 horas da manhã, ouvir um sonzinho, tentar contornar o cansaço de um dia agitado e tentar não acabar com todo o alcool existente.


AI QUE VIDA TÃO DIFÍCIL...


Perder a noção o tempo, do que se passa no mundo, olhar para o céu e vê-lo carregadinho de estrelas...

Esquecer tudo, sem stresses, sem trabalho, sem os motivos que não nos deixam dormir... a vida a passar calmamente e nós que não nos passamos com ela.

Com os amigos de sempre !!

Por tudo isto e ainda mais pela amizade,

OBRIGADO PAULO E CRISTINA !!!


sexta-feira, julho 14

Aimee Mann - Deathly

Now that Ive met you
Would you object to
Never seeing each other again
Cause I cant afford to
Climb aboard you
No ones got that much ego to spend
So dont work your stuff
Because Ive got troubles enough
No, dont pick on me
When one act of kindness could be
Deathly
Deathly
Definitely
Cause Im just a problem
For you to solve and
Watch dissolve in the heat of your charm
But what will you do when
You run it through and
You cant get me back on the farm
So dont work your stuff
Because Ive got troubles enough
No, dont pick on me
When one act of kindness could be
Deathly
Deathly
Definitely
Youre on your honor
Cause Im a goner
And you havent even begun
So do me a favor
If I should waver
Be my savior
And get out the gun
Just dont work your stuff
Because Ive got troubles enough
No, dont pick on me
When one act of kindness could be
Deathly
Deathly
Definitely

Calor ! Hot ! Cho ! Caldo ! Wärme ! Caliente !


O meu gabinete parece uma arca frigorífica.
Daqui não me arrancam não.
Para me sentir o Garfield só falta a lasanha !!

quinta-feira, julho 13

A malhar em ferro frio...

Muito se fala por essa internet tuga do site da Ana Malhoa...

Meus amigos, vejam aqui o artigo do Gato Fedorento Ricardo Araújo Pereira, digno de ir às lágrimas sobre o assunto em questão...

Para quem não se satisfaz com a mera leitura do artigo do RAP e quer ver a coisa com os próprios olhos, aqui fica.

MEDO ! Muito MEDO !

quarta-feira, julho 12

Alentejo aí vou eu...

A melhor notícia do dia, direi mesmo da semana: vou sair daqui no fim-de-semana...
Portalegre, Castelo de Vide, Quinta da Águia,
aí vamos nós, a Pandilha...
Os mesmos do ano passado que por esta altura te fizémos uma visita.

Mudar de ares,
mudar de paisagem,
sem praia,
mas com piscina,
com ou sem invasão das cabras do vizinho,
com ou sem leitinho,
já sem ter de enfrentar a calçada romana,
esquecer os problemas,
os stresses do trabalho,
as saídas à noite
e ficar sob o céu estrelado do Alentejo,
entrar na calma dos dias,
na lentidão das horas,
nos sorrisos do velhotes que nos cumprimentam,
na plenitude da natureza que nos rodeia,
estar com pessoas que são realmente importantes,
viver breves instantes de felicidade,
sem adormecer à beira da piscina !

Afasta-neuras

Ontem o dia acabou bem...
Na minha hora de almoço ataquei a neura do sono com uma ida ao Fórum para ver montras e comprar roupa.
Não há melhor forma de dar um pontapé no mau humor como entrar numa odisseia de compras.

Depois do trabalho o pessoal reuniu-se para ir para a praia.
E assim foi, rumámos à praia da Cabana do Pescador onde nos entretivémos durante umas horas a jogar Vólei de Praia.
Mesmo com as meninas ao barulho alinhámos numa pseudo-partida de futebol.
Foi muito divertido e deu para descomprimir...
Lá pelas 20h30m fomos todos ao banho... a água estava fantástica, melhor do que no fim-de-semana.
A noite acabou com repasto italiano no Verde e Amarelo...

Hoje estamos todos com algumas mazelas mas com imensa vontade de repetir o programa

terça-feira, julho 11

O senhor que se segue...





Bicho do papel que eu sou...


Rei Morto, Rei Posto:

segue-se este de Domingos Amaral (autor português para variar), a leitura começa logo antes de dormir (se desta feita conseguir adormecer).

Insónias e Kafka


Gostava de ter melhor cara hoje...
Revolvi na cama ontem à noite durante horas, acabei de vez com o Kafka à Beira-Mar do Haruki Murakami que por duas vezes me pus a ler.
Gostei do livro, talvez o mais estranho que li até hoje, mas mesmo assim gostei do nonsense que envolve toda a história.
Num mundo louco quem se acha normal, é porque já enlouqueceu !
Estava calor, custa-me sempre adormecer. Adorava ter a capacidade que reconheço a muitos dos meus amigos, de colocar a cabeça na almofada e só acordar no dia seguinte.
Mas quem me manda pensar na vida... e depois vem a estrica e nada de João Pestana.
Enfim, quem me atura são os meus santos colegas que nestes dias já perceberam à muito que mais vale nem para mim falarem...

segunda-feira, julho 10

Que esta semana passe depressa...

O mote principal: Praia

Finalmente chegou o Verão, pelo menos em temperatura alta e fins-de-semana decentes para ir à praia.

Deste último não me posso queixar, tirando as manhãs que passei a dormir, todo o fim-de-semana foi passado na Praia...

Festa de Branco no Delmare Café na sexta-feira à noite - MEDO, mesmo muito MEDO... Dou por mim a pensar o porquê de anunciar aos sete ventos que vai haver uma festa de arromba na praia e quando uma pessoa chega lá, assusta-se... Demonstrações de Capoeira, de Danças Africanas e de mais sei lá o quê... às duas horas da manhã... Poupem-me !!! Cortou o ambiente de festa, para além da quantidade de pessoas ser largamente excessiva para o bar em questão.
Enfim, aconselha-se o bar (de dia) como apoio de praia, mas festas destas, nunca mais me apanham por lá... Vale muito mais a pena estar na praia e o Pêpê começar a por alta música a partir das 6 horas da tarde...

Acabamos por ir ao Pé Nú, só mesmo para não variar...

Sábado - Praia :)

À noite - Tamariz... Ainda não tinha por lá passado este ano... Estou cansada de ouvir que este ano aquilo está ao rubro, blá, blá, blá... Para mim continua igual aos outros anos... O espaço continua igual e as pessoas são o mesmo género de sempre... (mas com cada modelito, que Meu Deus)...
Enfim, lembrar-me-eu que quando aquela casa abriu, era um mero barzito de apoio à praia, muito mais selectivo à noite do que nos tempos que agora passam... Pois é, já sou muito antiga, é o que é...

Ontem, praia até às nove horas da noite.... ESTAVA-SE TÃO BEM... mas no meu Bicho d'água sem stresses para estacionar o carro e sem trânsito...

À noite lá vi a Itália ganhar aos fanciús e fiquei contente porque todos sabem que eu sou italiana desde que nasci...

Hoje, dia de trabalho... quem disse que a vida é perfeita !!!

sexta-feira, julho 7

Ainda o Mundial

Fabuloso....

http://www.laboratoriodedesenhos.com.br/corrente_page.htm

Que se Lixe ! por Miguel Esteves Cardoso

Pronto. Que se lixe. Levem lá a taça, que a gente continua cá, se não se importam. Vamos ali fazer um piquenique com os alemães e voltamos já.


Poça, já se sabia que tinha de ser com o raio dos franceses e que Portugal jogar mal ou bem seria irrelevante. Mas tanto?! A ironia, muito francesa porque é daquelas pesadas e óbvias que não têm graça nenhuma, é que Portugal jogou muito bem e a França não jogou nada. Aliás, quanto melhor jogava Portugal, mais aumentava a probabilidade da França ganhar. É azar. É esse o termo técnico, exactamente.


Não foi só o árbitro, embora este tudo tenha feito para ser a estrela principal da partida. Não, é o azar que os franceses dão. Mesmo quando estão cabisbaixos e amedrontados, cheios de vontade que o tempo passasse e os poupasse, dão azar.


E porquê? Porque os portugueses também dão azar aos franceses, coitados.
Dão-lhes o azar de pô-los a jogar mal. E o azar de fazerem figura de tontos e medricas. Os franceses também não mereciam tal azar. Tanto mais que cada jogo com eles traz uma vingança pré-fabricada: depois desta meia-final, já ninguém poderá dizer que Zidane e os "bleus" renasceram milagrosamente. Onde? Quem? Não, o milagre foi só um: o de não terem perdido.


Em contrapartida, os franceses dão aos portugueses o azar de perder. Bonito serviço. Assim não dá gosto; não se pode trabalhar; nem há condições para jogar; é escusado. E quando jogarmos outra vez com os franceses, vai acontecer a mesma coisa. O azar existe e o azar reincidente e metódico, no caso da França, existe mais ainda. Antes fosse ao contrário? Talvez não. Mais vale perder como perdemos, a jogar como campeões, do que ganhar a jogar como os franceses, como perdedores natos, receosos e trapalhões, sem saber o que se passa ou o que se vai passar. Fizeram má figura e ganharam. Que os italianos lhes sejam leves!


Dirão uns que não faz mal, que já foi muito bom chegarem às meias-finais. Mas não é verdade. Para chegarem às meias-finais foi preciso pensarem que podia ser campeões do mundo. E agora custa um bocadinho – um bocadinho nobre e bonito mas muito custoso – voltar atrás. Se a esplêndida selecção portuguesa tivesse pensado que bastaria chegar às meias-finais nem tinha ganho ao México e muito menos à Holanda e à Inglaterra.


Foi bonito saber, como ficou sabido e comprovado, que não é assim tão difícil Portugal ser campeão do mundo. O próximo Mundial, em 2010, parece muito mais apetecível por causa disso. É ganhável – como era este. Não se pode subestimar a segurança que o Mundial 2006 trouxe à selecção. Já não se pode falar em sonhos como se fossem delírios. Não: os sonhos agora passaram a objectivos, altamente práticos e alcançáveis. É obra.


Portugal já não é o "outsider" que era nos primeiros dias do mês passado. Por muito que isso custe aos detractores e inimigos (que utilizaram esse estatuto marginal para nos marginalizar ainda mais), a partir de agora Portugal é não só um campeão potencial como um campeão provável.


Tanto crescemos que finalmente ficámos crescidos, adultos, senhores. É bom que os outros senhores do futebol comecem a habituar-se à presença e à ameaça constantes dos novos senhores. Porque os antigos menininhos portugueses, que eram tão giros e que tanto jeitinho davam, desapareceram para sempre.


Este Mundial já está ganho. Que se lixe. Venha outro!

quinta-feira, julho 6

Pelos latinos que não andam de baguete debaixo do sovaco...

FORZA SQUADRA AZZURA !!!

Eu acreditei / Ho creduto

...que podíamos voar e conquistar a glória de 66... e assim o fizemos.
...que mais uma vez acreditámos em nós mesmos, na nossa capacidade de vitória e na nossa capacidade de superar os mais díficeis obstáculos... e assim o fizemos.
...que a tradição nem sempre é o que é... e aqui o anúncio do J&B não se cumpriu... mas como diz a música : podemos não chegar à lua mas ao menos tirámos os pés do chão.

PARABÉNS À NOSSA SELECÇÃO PELO PERCURSO FANTÁSTICO, e no sábado lá estamos, juntos, um país inteiro, novamente a torcer pelos nossos...

quarta-feira, julho 5


Vamos a eles...

Com toda a convicção, toda a força anímica, com toda a vontade, com toda a esperança... somos um pais pequeno, mas grande de espírito.

Vamos provar que quando existe uma equipa consegue-se atingir todos os objectivos, porque todos funcionam como um só.

EM CADA JANELA UMA BANDEIRA, NO RELVADO UMA NAÇÃO INTEIRA - FORÇA PORTUGAL

terça-feira, julho 4

Na sexta feira passada festejámos o aniversário do Bubu...

MUITOS PARABÉNS !!!

30 é sempre uma data a recordar...

Bodas, Futebol e Torcicolos

No sábado foi dia de casamento.

Do Cerqueira e da Rita, na Igreja de Santa Clara em Santarém...

Não posso dizer muito a felicidade está espelhada nos rostos dos noivos:





O Nuno estava nervossíssimo e a Rita estava calma, a cerimónia foi muito bonita e correu tudo muito bem, apesar da grande distração que era o Portugal - Inglaterra a decorrer ao mesmo tempo que o casamento.

Mas como o jogo durou tanto como as pihas duracel ainda deu para na saída da igreja assistir aos últimos 10 minutos dos penalties.



Estava tudo louco, até foguetes se ouviram por terras ribatejanas. O mote estava lançado, Portugal tinha passado às meias-finais e o casamento eram duas fantásticas desculpas para nos enfrascarmo-nos em conjunto. Adicionando o facto de todos estarmos no hotel sem grande necessidade de condução... foi uma borrasqueira monumental, mas muito divertida.

A minha gémea estava linda de morrer, e o Nuno estava super-elegante... Enfim um casal LINDO !!!



Dançámos toda a noite até às tantas, e os noivos foram mesmo os últimos a desamparar a loja (eram 6h30m da manhã quando abandonaram o copo d'água).



No fim da festa já estava completamente arrumada... depois da maravilha da dança interpretada pela Rainha da Noite...



No dia seguinte, aí fomos nós novamente para casamento dia 2 e por lá ficámos até às 5h da tarde...
Foi tudo muito divertido...

Ontem acordei cheia de dores que acho serem derivadas do excesso de passos de bailarina e mais pareço o ROBOCOP porque não consigo mexer o pescoço à dois dias...
Hoje já estou um bocadinho melhor, mas acho que esta treta não vai passar assim tão cedo...

Enfim, mas valeu a pena... (a esta hora os noivos já estão a curtir que nem uns loucos em São Tomé e Princípe)